Feira de Santana tem mais de 700 casos confirmados de dengue

0
42

Aconteceu na tarde de quarta-feira (13), na sede do Ministério Público em Feira de Santana uma reunião que apresentou o plano de combate a dengue no município. Representantes do estado e do município participaram do evento entre eles o promotor público Audo Rodrigues e a secretária municipal de saúde Denise Mascarenhas.


Durante a reunião foram apresentados os números atualizados da dengue em Feira de Santana e a quantidade de notificações. Até o momento são 705 casos confirmados e um total de 2.512 notificações. A secretária Denise Mascarenhas frisou que a secretaria conta com 337 agentes de endemias no momento e já solicitou a ampliação do quadro profissional. Segundo ela, além dos agentes de endemias também trabalham no combate a dengue os agente comunitários de saúde. O município conta com 800 profissionais dessa categoria. Denise frisou ainda que estão sendo atendidos todos os bairros que têm notificações da doença principalmente os distritos que são os locais de maior incidência da doença.

“Todos os bairros de Feira de Santana e todos os distritos já foram trabalhados e inclusive, além de ações da dengue,  os distritos estão recebendo a partir do dia (16) uma ação global e não só envolve a secretaria de saúde é importante dizer que além do estado, que tem essa parceria, todas as secretarias do município estão envolvidas nesse processo, de colaboração, além da imprensa e de todas as organizações civis e governamentais”, disse.

A secretária declarou também que pra trabalhar no combate a dengue é necessário trabalhar ações educativas e informativas com a população. Desde o cuidado com as residências e permissão do acesso dos agentes, como também ao notar qualquer sintoma da doença a população procurar uma unidade de saúde.

A secretaria deu um alerta sobre os casos de dengue no município desde o dia 7 de janeiro de 2019

“As localidades de Feira que têm mais casos de dengue, são os distritos. Estamos em uma época de muito calor e tempo seco. A população dessas localidades precisa armazenar água para poder sobreviver e então estamos intensificando o trabalho do tratamento das calhas das residências”, explicou.

Sobre os bairros mais afetados com a doença, Denise listou os bairros Irmã Dulce e Brasíla. De acordo com ela, as ações de controle mais efetivas ocorrem a partir dos números de casos notificados confirmados.

O promotor público Audo Rodrigues disse que o MP de Feira de Santana resolveu convocar a reunião para traçar o plano de combate a dengue no município porque o MP tem um procedimento administrativo que é realizado para um controle das políticas públicas, voltadas para as diversas áreas. Dentro desse controle, existe um procedimento instaurado, já de situações de anos anteriores, em relação ao crescimento que a dengue que tem tido em Feira de Santana.

“De fato está acontecendo uma epidemia da dengue isso fez com que nós intensificássemos um controle junto ao estado e ao município, sobretudo para saber e confirmar se a cada ente envolvido, no caso do município, estado, no âmbito de suas atribuições eles estariam tomando as precauções e as obrigações necessárias dentro de suas competências. Nessa reunião nós constatamos tanto por parte do município e do próprio estado da Bahia que ambos foram unânimes em afirmar que estão trabalhando em conjunto desde o ano passado até porque essa epidemia já era esperada. Já vinham sendo feitas ações por parte do estado e município em Feira de Santana, mas que essas ações não tiveram reflexo necessário sobretudo talvez por um a pequena receptividade daquele que seria um dos responsáveis nesse controle da doença que é a população em Feira de Santana”, concluiu.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.
 

Escreva sua resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here